Live a pena ver de novo: Escassez: Como lidar com a falta de recursos na vida e nas organizações

Por Nayara Gomes 

Nayara Gomes é formada em Relações Públicas, pós graduada em Comunicação Mercadológica e também em Políticas Públicas e Responsabilidade Social. Tem vasto conhecimento em Endomarketing e trabalha atualmente como Coordenadora de Marketing nAlphaGraphics Brasil. 

 

A escassez captura a mente. Somos absorvidos por ela. A mente se direciona automática e fortemente para as necessidades não supridas. 

A escassez é mais do que o simples desprazer de ter muito pouco. A escassez muda a maneira como pensamos. Ela se impõe em nossas mentes. 

Quando um conceito ocupa nossos pensamentos, vemos palavras relacionadas a ele com mais rapidez. 

Ter menos é desagradável. E pode ter repercussões, por exemplo, na saúde, na segurança ou na educação. A escassez leva à insatisfação e à luta. 

Ponto positivo -> Quando a escassez captura a mente, nós nos tornamos mais atentos e eficientes. Há muitas situações na vida em que manter o foco pode ser um desafio. Procrastinamos no trabalho porque nos distraímos a toda hora. Compramos produtos com preços altos na mercearia porque nossas mentes estão em outro lugar. 

Um prazo apertado ou a falta de dinheiro faz com que nos concentremos na tarefa à frente. 

Com as mentes focadas, tendemos a errar menos por descuido. Isso faz muito sentido: a escassez nos captura porque é importante, merece a nossa atenção. 

Ponto negativo-> A escassez tende a tirar a nossa expertise e nossa capacidade de raciocinar sobre um problema. 

É preciso também diferenciar uma simples preocupação de um problema de escassez. 

A ESCASSEZ NAS ORGANIZAÇÕES 

Folga subestimada: Um impulso padrão quando se tem muita coisa para fazer é arrumar as coisas bem apertado – tão apertado quanto possível – para que caiba tudo. E quando você arruma tudo apertado, há uma sensação de que talvez não esteja fazendo o suficiente. 

Você subvaloriza a folga: Um exemplo é o famoso “vou deixar pra outro dia…” 

Quando você enfrenta a escassez, a folga é uma necessidade. E mesmo assim, com frequência, deixamos de nos planejar pra isso. 

Deveríamos deixar espaços abertos em nossas agendas para interrupções para coisas inesperadas, interrupções do dia-a-dia. 

Num momento de escassez, para manter os custos baixos: 

Negociar de forma diligente com os fornecedores e examinar cada item para decidir se uma despesa é necessária. 

É mais fácil conseguir esse tipo de foco em condição de escassez e mais fácil consegui-lo em condição de abundância. 

As organizações que combatem incêndios têm várias coisas em comum. 

1º Tem problemas demais e tempo de menos. 

2º Resolvem os problemas urgentes, mas não adiam os não urgentes, não importa o quanto estes últimos sejam importantes. 

3º Isso leva a um efeito cascata, de modo que a quantidade de trabalho aumenta. 

Explicando de maneira simples, o tempo é usado para apagar o incêndio imediato, apesar de novos incêndios surgirem constantemente porque nada está sendo feito para impedi-los. 

O combate a incêndio leva a um tipo muito previsível de erro: tarefas importantes, mas não urgentes, são negligenciadas. 

Como o nome sugere, você está ocupado combatendo um problema urgente (o incêndio); outros problemas, independentemente de sua importância, são sufocados pelos mais urgentes. Como resultado, problemas estruturais – importantes, mas que podem esperar – nunca são resolvidos. 

Largura de banda 

Costumamos ignorar a largura de banda quando organizamos nosso tempo. Pensamos naturalmente no tempo necessário para completar nossa lista de afazeres, e não na largura de banda que isso vai exigir. 

O Henry Ford reconheceu há mais de um século a distinção entre horas e largura de banda. Sua decisão de instituir as 40 horas semanais para os trabalhadores consistiu em 2 fatores: 

  • Aumento de rendimento 
  • Tempo maior para o consumo 

Sono 

Considere o sono como exemplo. As pessoas com escassez de tempo que trabalham mais horas tentarão comprimir mais no que resta de cada dia; negligenciarão e remendarão as coisas. O sono é um candidato óbvio. Quando você está sem tempo, dorme um pouco menos e comprime as tarefas em menos horas de trabalho. Mas os efeitos do sono sobre a produtividade são impressionantes. Estudos tem mostrado repetidamente que, quando dormem menos, os trabalhadores tornam-se menos motivados, cometem mais erros e se desconcentram com mais frequência. 

Lição 

A maior lição é a necessidade de focar na administração e no cultivo da largura de banda, apesar das pressões no sentido contrário causadas pela escassez. Aumentar as horas de trabalho, trabalhar mais duro, abrir mão de férias e por aí em diante são reações de quem está no túnel (metáfora que eles usam pra quem só vê o que tem a sua frente e negligência as outras). 

É importante deixar sua mente refrescar um pouco, maximizar a largura de banda efetiva em vez de horas trabalhadas. 

Escassez na Vida 

Na vida você também pode querer transformar renovações automáticas em atos de vigilância. 

-Quando foi a última vez que você verificou se agora pode haver um seguro de carro mais vantajoso do que aquele que você escolheu há anos atrás? 

Quando o seu carro quebra e você precisa de dinheiro para conserta-lo, o desespero o leva a fazer um empréstimo e pode te impedir de uma cascata maior, que é chegar atrasado ao trabalho, arriscar de perder o emprego e etc. 

A escassez aumenta a chance de você precisar de um conserto rápido e pagar mais caro por isso. 

Outro exemplo é a dieta. Quando existe esse tipo de restrição, você tem surtos prolongados de pensamentos sobre escolhas. Focar em comida torna mais difícil resistir a ela. 

Obstáculos 

O mau planejamento, a procrastinação e o esquecimento podem transformar passos aparentemente pequenos em grandes obstáculos. 

Abundância 

A escassez costuma a começar com abundância. 

Em um mundo de escassez, prazos longos são uma receita para problemas. 

Quando estamos em um período de abundância deixamos de reservar uma folga para o futuro. 

Com isso, podemos de alguma maneira, seguir na direção de tornar o nosso ambiente “a prova de escassez”. Entendendo a sua lógica, podemos minimizar as consequências negativas. 

Consideração Final 

O importante é avaliar como a compreensão da escassez pode nos ajudar a pensar de maneira diferente e a administrar problemas duradouros. 

Um ponto: Os autores no encerramento declaram que é claro que o livro ficou pronto fora do prazo! 

Assista à apresentação completa:

Posted by Nayara Gomes

Coordenadora de Marketing AlphaGraphics Brasil

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *